Home

 

Refratarios

O entrelaçamento histórico entre os processos térmicos de manufatura e a tecnologia dos refratários começa com a descoberta do fogo. A natureza forneceu os primeiros refratários, cadinhos de rocha onde metais eram amolecidos para a confecção das primeiras ferramentas primitivas. Quando o homem começou a dominar o fogo logo descobriu que a queima de argilas permitia que formas estáveis fossem obtidas com essa matéria-prima, caracterizada por elevada resistência mecânica. Objetos de formas variadas com diversas finalidades foram obtidos. Estava-se registrando o nascimento dos ancestrais dos refratários.

Estes materiais realmente nasceram com a metalurgia, tendo acompanhado passo a passo a evolução do seu ramo siderúrgico. Hoje, cinco mil anos mais tarde, os refratários são manufaturados a partir de variado elenco de matérias-primas, em centenas de formatos e composições químicas, viabilizando desta forma os processos de manufatura que utilizam altas temperaturas como os que praticamente envolvem a produção de todos os tipos de metais, aços, vidros, químicos, petroquímicos e cerâmicos.

Inicio

Definição de refratários – Refratários são todos aqueles materiais que podem suportar, sem se deformar ou fundir, temperaturas elevadas em condições específicas de emprego. O critério para designar um material como refratário é o valor da temperatura máxima que ele resiste sem colapsar, amolecer ou deformar.

Sobre

 

Refratários

Os refratários são produtos fundamentais para uma vasta gama de indústrias. De modo geral, qualquer processo que envolva altas temperaturas depende do desempenho de refratários. A necessidade de melhoria de processos, aumento da eficiência e da produtividade resultam em contínuos investimentos para incrementar o nível de qualidade dos produtos refratários.

Os refratários são utilizados nas indústrias siderúrgicas, do cimento, do vidro, petroquímica e outras onde são necessárias excelentes propriedades térmicas e outras mais específicas como resistência à corrosão, abrasão e choque térmico.

Os refratários estão divididos quimicamente em 5 categorias distintas: silicosos, sílico-aluminosos, aluminosos, básicos e especiais. Dependendo de seu estado físico são classificados em moldados ou monolíticos e conforme sua massa específica em densos ou isolantes.

A seleção do refratário ideal para cada aplicação depende, entre outros fatores, da temperatura do processo, da agressividade química do meio, das ações físicas, enfim, de qual mecanismo físico-químico é mais predominante.

Clientes

ibis

stndr

zena

bradesco coposecia

habibs coposecia

mac donalds coposecia

hotel bourbon coposecia

Contato